A Prateleira Infinita

Você pode ainda não ter notado, mas a experiencia de compra virtual é muito diferente da experiencia de compra física, material, em um shopping, kioski, loja conceito, varejista ou qualquer que seja a investida.

Conheça a prateleira infinita.

Na web o consumidor não tem que lidar com nenhum agente de venda — além do website, — tornando a relação de compra o mais impessoal e objetiva possível. Pode-se visitar diversas lojas ao mesmo tempo, procurar por produtos complementares ou substitutos, comparar preços em sistemas de pesquisa que dão uma dimensão do que é a prateleira infinita.

Quando se pensa em opções para a tomada de decisão, a lógica prevalescente é a de que quanto mais melhor. No entanto, a partir de um determinado patamar, ofertas em excesso associadas a má divulgação de informações e critérios, mais atrapalham do que ajudam, tornam algo simples como escolher uma meia em algo complexo, levando a uma decisão que dificilmente será a decisão ideal.

Talvez ao comprar uma meia você não se importe em perder alguns trocados, mas ao comprar um automóvel, um imóvel, efetuar um investimento ou avaliar uma oportunidade, esses erros começam a ter peso ao crescerem junto com o montante, colocando pressão no decisor. Ofertas em excesso invertem a lógica de o quanto mais melhor.

Para organizar a vida de quem compra, o mercado se encarregou de criar os Agregadores; agentes catalizadores de conteúdo, oferecendo suporte à decisão de compra. Natural e intuitivamente os Agregadores se tornaram plataformas colaborativas abertas, agregando a varejistas, marcas, produtos e preço  a avaliação de clientes, nichos de consumidores, identificando clusters que tambem podem ser encarados como comunidades. Comunidades virtuais são um capítulo a parte, e nessa onda tecnológica o mercado como um todo precisou migrar ou migrará para a web por uma questão de sobrevivência.

Importa menos o que você consegue enxerga através dos olhos da sua marca, é preciso pensar que o consumidor esta em posição privilegiada ao ter acesso a informações sobre seus concorrentes diretos e indiretos em suas mãos. Vivemos o dilema da assimetria de informação às avessas, agora atuando em benefício do consumidor e não mais da industria.

Esse é o perfil consumidor da segunda metade do século 21. Precisamos procurar atende-lo da melhor maneira possível e impossível, real e virtual. Mas o principal conceito que suporta a prateleira infinita nas paredes do universo virtual vem do principio da escassez aplicada aos mercados.

Vivíamos em tempos de escassez: escassez de ofertas, de opções, limitados a centenas ou milhares de SKU (Stock Kepeeing Unit) existentes nas pratelerias dos maiores varejistas ou atacadistas regionais. Assim como nossa percepção do mundo, nossa necessidade de consumo se globalizou e expandiu, desbravando os mercados de nicho existentes na cauda da curva de oferta, para a qual não há espaço nas prateleiras das lojas do shopping.

Somando todas as ofertas às quais temos acesso na web em um unico varejista como o Amazon, estaremos procurando produtos em uma prateleira infinita, não limitada ao tamanho de corredores nem a extensão de território. A qualquer momento um pedido de compra pode ser emitido em um dos inúmeros centros de distribuição dessas empresas, e esses produtos podem não estar em seu estoque gigantesco, mas em estoque em algum outro nó dessa rede de varejistas que compõem a prateleira infinita.

Advertisements

One comment

Tell me what you think about...

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s